Diagnóstico Final

Neoplasia Maligna de Células Plasmocitoides. Quadro histológico e perfil imuno-histoquímico favorecem MIELOMA MÚLTIPLO/PLASMOCITOMA com células gigantes megacariócito-símile.


Cortes histológicos de osso revelam arquitetura alterada por infiltração de células de médio e grande porte em lençóis. Os núcleos são redondos e irregulares, de cromatina grumosa, com nucléolo inconspícuo. O citoplasma é eosinofílico a claro, escasso e mal delimitado. Há frequentes mitoses. Foi realizado painel-imunohistoquímico apresentando o seguinte resultado:

Pancitoqueratina: Negativo S-100: Negativo CD138: Positivo Miogenina: Negativo Fator VIII: Negativo Ki67: Positivo em 60% das células CD34: Negativo Desmina: Negativo CD68: Negativo

Discussão

O mieloma múltiplo é uma proliferação neoplásica de plasmócitos caracterizada pelo envolvimento multifocal do esqueleto. Os plasmócitos podem se infiltrar no interstício ou estar presentes nas camadas que substituem completamente os elementos normais. Como as células benignas, os plasmócitos malignos têm halos claros perinucleares devido a um aparelho de Golgi evidente e um núcleo localizado excentricamente. No entanto, algumas dessas células apresentam características plasmocitoides atípicas, apresentando-se grandes e multinucleadas, muito semelhantes a megacariócitos. Apesar dessas células grandes se assemelharem a megacariócitos, estas são células de mieloma. A imuno-histoquímica pode ajudar mostrando positividade para CD20 e CD138 e negatividade para Fator VIII (marcador de megacariócitos). Apesar da presença de plasmócitos ser comum em pacientes com mieloma múltiplo, o achado de células grandes e multinucleadas, semelhante a megacariócitos, é incomum.

Referências

1. Robbins, S. L.; Cotran, R. S.; Kumar, V. Patologia - Bases Patológicas das Doenças - Saunders/Elsevier 2010.

2. Wang, C.; Amato, D. Megakaryocyte-like Giant Myeloma Cells. American Journal of Hematology 77:311–312 (2004).