Diagnóstico Final

Melanoma uveal


Cortes histológicos revelam neoplasia constituída por células epitelioides, de citoplasma eosinofílico de limites pouco precisos e núcleos pleomórficos, vesiculares, com nucléolos evidentes. Tais células estão organizadas em blocos sólidos, observando-se por vezes presença de grânulos de pigmento acastanhado no citoplasma das mesmas.

Discussão

O melanoma de Uveal é a neoplasia intraocular mais comum, representando 3% a 5% de todos os melanomas. Origina-se dos melanócitos da coroide (85%–90%), corpo ciliar (5%–8%) ou da íris (3%–5%). O melanoma da íris apresenta-se como massa elevada com vários graus de pigmentação e, muitas vezes, distorção da pupila e vasos proeminentes. O melanoma de coroide também pode variar em pigmentação, mas caracteristicamente é um tumor irregular, sub-retiniano, sólido, produzindo descolamento de retina e visão diminuída. Pode surgir como uma massa discoide, globular ou em forma de cogumelo. Microscopicamente, é dividido em três tipos: o fusiforme A, o fusiforme B e o epitelioide, que ocorrem isoladamente ou associados. No tipo fusiforme A, as células possuem aparência benigna e núcleos fusiformes relativamente pequenos e sem nucléolo. No tipo fusiforme B, as células são maiores e mais pleomórficas, com morfologia intermediária entre o tipo fusiforme A e o epitelioide. Tipicamente, há grandes núcleos ovoides e nucléolos proeminentes, podendo exibir conspícua atividade mitótica. Os tipos fusiformes A e B tendem a ser bastante coesos. As células do tipo epitelioide são ainda maiores e mais irregulares, caracteristicamente menos coesas do que as células fusiformes. O citoplasma é abundante e formas multinucleadas não são incomuns. Os núcleos são grandes, e os nucléolos são muitas vezes proeminentes.

Referências

1- Krantz BA, Dave N, Komatsubara KM, Marr BP, Carvajal RD. Uveal melanoma: epidemiology, etiology, and treatment of primary disease. Clin Ophthalmol. 2017 Jan 31;11:279-289. doi: 10.2147/OPTH.S89591.
2- Rosai and Ackerman´s Surgical Pathology. 2011. 10 a ed. Vol 1. Elsevier.