Diagnóstico Final

Carcinoma de células escamosas acantolíticas


Cortes histológicos revelam neoplasia epitelial composta por blocos irregulares de células anaplásicas, de citoplasma amplo, eosinofílico e núcleo acentuadamente pleomórfico, cromatina grosseira, frequentemente marginada e nucléolo proeminente. Há inúmeras mitoses atípicas. De permeio observa-se infiltrado inflamatório mono e polimorfonuclear e áreas de necrose tumoral.

Discussão

O carcinoma de células escamosas acantolíticas (CCSA), também chamado de pseudoglandular ou pseudoangiosarcomatoso, é uma rara variante do carcinoma de células escamosas (CCS), caracterizado por células tumorais acantolíticas, criando um pseudolúmen e aparência de diferenciação glandular.(1,2) Esta variante em relação ao CCS, não parece ser mais agressiva ou ter maior potencial de recorrência ou metástase. Assim como outros tipos de CCS o prognóstico depende de características com localização, tamanho, profundidade de invasão, diferenciação e tratamento prévio de tumores. O tratamento e seguimento dos pacientes com CCSA deve ser o mesmo do CCS. No estudo imuno-histoquímico o CCSA deve se apresentar com o mesmo perfil do CSS, como por exemplo, positividade para CK5/ 6, p63 e p40. (3, 4)

Referências

1- Lim, Ji Yeon et al. “A Case of Acantholytic Squamous Cell Carcinoma.”Annals of Dermatology 20.4 (2008): 267–270.PMC. Web. 4 June 2018. 2- Conde-Taboada A et al. Pseudoangiosarcomatous squamous cell carcinoma of skin arising adjacent to decubitus ulcers. Dermatopathol. 2005 Apr; 27(2):142-4. 3- .Terada T. Adenoid squamous cell carcinoma of the oral cavity. International Journal of Clinical and Experimental Pathology. 2012;5(5):442-447. 4- Yorita, Kenji et al. “Acantholytic Squamous Cell Carcinoma of the Lung with Marked Lymphogenous Metastases and High Titers of Myeloperoxidase-Antineutrophil Cytoplasmic Antibodies: A Case Report.”BMC Cancer18 (2018): 300.PMC. Web. 4 June 2018.